da (in)significância

dias que se sucedem
espaços vazios
saudade

e tu, aí, o que fazes?

esperas juntar as pontas, deve ser...
e o universo torna-se-te
pe que no

(como se fosse possível)




... a

mão

a minha! ... ou tua? »»»

afinal, que importa? são dias que não temos, nem te temos, nem te demos... perdemos!?


perdemos sempre, mesmo se ganhamos?... «««

Comentários

~pi disse…
ganhamos sempre

mesmo

se

perdemos?




~
quicas disse…
... não perdemos!

os dias só... passam:

ganhando-os, ganhamo-nos!

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

amor infindo

ternura