25 de fevereiro de 2010

o barqueiro inculto

Tratava-se de um jovem erudito, arrogante e convencido. Para atravessar um caudaloso rio, apanhou uma barca. Silencioso e submisso, o barqueiro começou a remar com diligência. De súbito, um bando de pássaros sulcou o firmamento e o jovem perguntou ao barqueiro:
- Bom homem, estudaste a vida das árvores?
- Não, senhor - respondeu o barqueiro.
- Então, amigo, perdeste a quarta parte da tua vida.
Passados uns minutos, a barca deslizou junto de umas exóticas plantas que flutuavam nas águas do rio. O jovem perguntou ao barqueiro:
- Diz-me, barqueiro, estudaste botânica?
- Não, senhor, não sei de nada de plantas.
- Então devo dizer que perdeste metade da tua vida - comentou o petulante jovem.
 O barqueiro continuava a remar, pacientemente. O sol do meio-dia reflectia-se nas margens do rio. Então, o jovem perguntou:
- Sem dúvida, barqueiro, navegas nestas águas há anos. Sabes alguma coisa sobre a natureza das águas?
- Não, senhor, nada sei a esse respeito. Não sei nada sobre estas águas nem sobre quaisquer outras.
- Oh, amigo! - exclamou o jovem. - Francamente, perdeste três quartas partes da tua vida.



Subitamente a barca começou a meter água. Não havia maneira de tirá-la e começou a afundar-se. O barqueiro perguntou ao jovem:
- Senhor, sabe nadar?
- Não, respondeu o jovem.
- Então temo, senhor, que perdeu toda a sua vida.

Conto indiano in "Os melhores contos espirituais do oriente", de Ramiro Calle
Foto: Google Imagens

4 comentários:

valvesta disse...

Querido amigo,belíssima!
A sabedoria é a maior de todas as riquezas, isso foi descoberto pelo rei Salomão, quando o Senhor quis abençoa-lo e perguntou-lhe que querias ele disse: sabedoria! e com a sabedoria toda a riqueza foi alcançada, ele foi o rei mais sábio que se tem noticia.
Outra visão é que ninguém é tão entendido e conhecedor de todas as coisas, podemos ser inculto em determinado assunto, mas conhecedor de outros. obrigada por seu carinho e parabéns pela bela e sábia mensagem, beijos na alma.

Anderson Fabiano disse...

absolutamente perfeito! uma verdadeira ode à arrogância dos homens! nada como a sabedoria que vem com o tempo e a humildade...
meu carinho,
anderson fabiano

Maria Ribeiro disse...

Lindo quicas!
Senós soubéssemos tudo... os deuses não seriam precisos...Nada falharia e a perfeição seria terrivelmente aborrecedora!
Avida completa-se em intercâmbio de saberes!
BEIJITOS DE
LUSIBERO

quicas disse...

Amigos queridos, muito me apraz que os breves contos, por mim trazidos à partilha, neste cantinho, também vos dêem "assunto" de reflexão.
Bem hajam pela vossa fidelidade.
Beijos e abraços