7 de março de 2010

O que a memória ama, fica eterno.
Te amo com a memória, imperecível.
Adélia Prado, in "Jesusalém", de Mia Couto

5 comentários:

valvesta disse...

O sonho encheu a noite
Extravasou pro meu dia
Encheu minha vida
E é dele que eu vou viver
Porque sonho não morre. Adélia Prado.

boa noite

MA disse...

Hola amigo quicas , bello post de entrada de blog , un vídeo precioso de música linda.
Un abrazo de amistad de MA desde Granada .

ღPat.ღ disse...

quicas amigo,

Adoro demais esta música!
Bela escolha para um domingo.
E o que dizer de tuas palavras? Tradução Perfeita do que não morre.

Um beijo e boa semana!

Vieira Calado disse...

Inconfundível

a voz desta mulher.

E como hoje é o dia delas...

haverá melhor... que ouvi-la?

Um abraço

valvesta disse...

Quicas amigo, vim deixar pra ti desejo de um dia maravilhoso junto com as rosas perfumadas do amor que sei tens ao seu lado, pra D. Lurdes deixo um abraço no coração, a bela ju dei-lhe um beijinho, que o Senhor cubra de bênção sua rosas e faça seu jardim ter sempre o perfume do amor.
bom dia querido.