17 de junho de 2010

caminho... e tempo










O bom do caminho é haver volta.

Para ida sem vinda, basta o tempo.



Curozero Muando in "Um rio chamado Tempo, uma casa chamada Terra, Mia Couto
Foto da Gui: http://olhares.aeiou.pt/GuiOliveira




Sexta Feira, 18 de Junho de 2010, pelas 12,30 horas
MORREU JOSÉ SARAMAGO!


Chegou ao fim do caminho, terminou o seu tempo entre nós! Não posso deixar de citar uma das suas passagens no "Memorial do Convento" que, acho eu, cabe lembrar nesta hora:
"... O mar está longe e parece perto, brilha, é uma espada caída do sol, que o sol há-de embainhar devagarinho quando descer no horizonte e enfim se sumir..." (fala de Baltasar)
Numa entrevista recente, falando da sua morte, dizia: "... o que mais me preocupa é o deixar de estar... mais do que o deixar de ser - que, obviamente, está implícito!


Vai deixar de estar, fisicamente, claro, mas "só" isso! Permanece a sua obra!

33 comentários:

[ rod ] ® disse...

Caminho de mão única é tão complicado...

Abs meu caro!

ღPat.ღ disse...

Amado amigo Quicas,

Por mais difícil que seja, tire o que de melhor houver dos caminhos...

Saudades de você.
Um beijo com amizade e respeito.

Carlos Albuquerque disse...

O caminho lá o vamos trilhando...
O Tempo, esse, é um desatinado.
O Tempo passa o tempo a tirar-nos o Tempo.
Um abraço, meu caro, que ainda estamos em tempo de o dar.
Bom fim-de-semana

Maria disse...

Gosto muito do Mia Couto!.

Beijo.

Mar Arável disse...

O bom dos caminhos

é serem caminhados

Abraço

MA disse...

Caminando se hace camino al andar en el tiempo.

Un abrazo de MA gracias amigo por los comentarios dejados en mi blog.

Cris disse...

Acho que uma única vez na vida desejei que o caminho não tivesse volta ! Contudo, os retornos são necessários e seguros.

beijo

Maria disse...

A vida tem muitos caminhos
em cada um, uma surpresa.
Alguns caminhos marcados
e outros de incertezas
mas depende de cada um
encontrar suas belezas.

Obrigada pela visita caro amigo.
Beijos no coração.

Fernanda disse...

Amigo Quicas.

Pensamento perfeito!
Sem dúvida que assim é...

Meu bom amigo,tens um selo na Galeria de Selos e Prémios da casa do Rau par ti, porque és muito especial mesmo.

Beijinhos

Janita disse...

Olá Quicas.
Impressionantes imagens, marcadas pela desolação, a tristeza e a aridez do Sertão.
A música condiz com as imagens, dolente e arrastada a mostrar bem como é forte o lamento sertanejo.
A voz, essa, inconfundível do sempre maravilhoso Gilberto Gil.

É mesmo verdade meu amigo, o lado bom de qualquer percurso na vida é termos a certeza de quando e para onde voltar. Só o tempo não tem retorno...
Do Mia Couto, não vou falar porque, infelizmente, conheço pouco autor e as suas obras, lamento...

Parabéns quicas, pelo sentimento e autenticidade que dá a todas as suas postagens.

Um beijo amigo da Janita.

Graça Pereira disse...

Estamos e vamos a caminho...cada manhã é sempre um novo dia da nossa história...E nós, sabemos ser novos em cada dia que passa?
Bonita a foto e o pensamento...para reflectir sobre o caminho e o tempo.
O caminho...tem volta? SEMPRE! Ainda que amanheçamos num outro lugar!
E o tempo? O tempo escoa-se como a água de uma nascente mas... se deixarmos marcas floridas no nosso caminho...o tempo dos que vêm atrás terá a seiva do nosso esforço!Nada é em vão...nem o tempo!
Beijo
Graça

Valvesta disse...

Olá amigo, obrigada por seu carinho no meu blog, vir aqui é um grande prazer cultural.
Linda sua homenagem, lamentamos uma morte assim, mas louvamos sua vida por nos dixar seu legado historico. Abraços em seu coração.

Ricardo Calmon disse...

Entre pedras e espinhos ,trilhas de vidas nossas,sempreeeeeeee uma translúcida cachoeira nos aguarda,certeza tenha que Saramago próximo da mais linda das cachoeiras,hohe a partirmHABITA!

te abraço amado e inesquecível amigo

viva la vida

lostefound disse...

Nunca deixará de estar, marca e marcará sempre a vida de todos os portugueses.

Grande Sr., grande excerto :)

Beijinho***

Fátima Guerra disse...

Quicas

Saramago vive, porque ficou nas palavras, na obra, além do tempo.
Nós é que perdemos a capacidade de ve-lo ...
Sua presença ilumina meu blog tão
simples e despretensioso. Contar com seu apoio é uma honra.
Obrigsda por iluminar os caminhos.
Carinho sempre,
Fátima Guerra

Maria Ribeiro disse...

O homem morreu... fica a obra!
BEIJO, quicas

Pelos caminhos da vida. disse...

Voz de Amigo

"É a voz do gostar,
É a voz do alertar,
dizendo nas palavras,
hei! acorde...Quero te ajudar!!!
É a voz que vem com o que precisamos ouvir,
ler, perceber, interiorizar...
Quando não conseguimos ler a nós mesmos,
Quando nos falta o chão, o teto, o rumo..
Vem como um "cutucão" benigno..
Uma sacudida,
Um alerta..
Uma sirene que soa o nobre sentimento,
de luz,
imenso cuidar..
Vem com tanta verdade,
mas, com o cuidado de não magoar..
Uma voz que Deus usa,
que vem devagar..
Que inunda...
Que traz alegrias..
Que contagia..
Uma voz de anjo,
Uma voz de irmão escolhido...
Presentes e presente..
Nos dois sentidos..o de estar e,
o de jóia inestimável..
Um mestre de consciência...
Mestre paciente para ouvir,
Ser cúmplice nas dores e alegrias...
Mãos estendidas,
entrelaçadas...
Dádiva da vida...
únicos,
senhores do bem:
VOZ DE AMIGO !

(texto da net).

Feliz Dia do Amigo e da Amizade pra vc.

beijooo.

Lídia Borges disse...

"A morte serve para que possamos continuara a viver"

José Saramago


Um beijo

neli araujo disse...

Olá, Quicas!

Que belo este "Lamento Sertanejo" na voz de Gilberto Gil!

Próprio para uma ocasião como esta em que o mundo lamenta a morte de Saramago!

As frases de Mia Couto são sempre poéticas! Adoro sua forma simples de escrever as coisas complicadas...


Tenha uma semana feliz, meu amigo!

beijinhos,

Neli

alfa disse...

Alô Quicas, faz tempo que a preguiça me agarrou por isso não tenho passado por sitio nenhum, retomo hoje as minhas viagens pelas casas dos amigos e por isso, voltei a passar aqui...já tinha saudades na verdade,....e cá vim encontrar um dos meus escritores preferidos senão mesmo o que mais admiro, homenageado por si. O livro que mais adorei do Saramago foi o "Ensaio sobre a Cegueira" sem dúvida, tem uma história de uma imaginação e de uma riqueza de pormenores que nenhum outro que conheço alguma vez conseguiu, por isso fiz questão que uma vez me autografasse esse livro, guardo-o com o maior carinho e não esqueço as palavras que trocamos naqueles instantes.bjs para si Quicas, voltarei

Malu disse...

Tudo lindo por aqui.
Visual novo e belo!
Quanto a Saramago a perde para mim foi grande porque admirava suas obras...
Um beijinhos, amigo

Adorei a canção do Gil

Valvesta disse...

Forte, muito forte,mas ultimamente o poeta tem se revelado forte...
mas distante, mas os verdadeiros amigos as vezes são fortes, até pra sacudir, ou deixar cair, mas marcam presença, e deixam história.
Conhece e compreendem as fraquezas, e as duvidas,as debilidades, mas precisa saber, na palavra que sigo diz, que é na fraqueza que Deus aperfeiçoa sua obra, e que quando estamos fracos ai é que somos fortes... revelo-me como sou em minha transparencia, e possibilidades, e a verdade sempre será meu forte.
Tenho por ti uma grande admirção que tu sabes, amigo deixo beijo e abraços a todos como sempre e em especial na Ju, ando sem ve-la mas breve a visitarei, desculpas e perdão sempre farão parte de minhas palavras e as deixo com carinho e humildade.

Helena disse...

Uma homenagem bonita e própria, Quicas...
E voce tem razão, Saramago já é eterno...
Beijo grande e meu carinho.

Fátima disse...

Ou quem sabe os atalhos...

Beijo com carinho querido Quicas.

Saramago embora polêmico, conquistou seu espaço nas galerias de premiações e também no coração de quem soube entender sua escolha na contra mão da gramática convencional.

Outro beijinho meu querido.

Marilu disse...

Querido Amigo, vim conhecer esse outro blog, e já estou a segui-lo.Saramago, foi o mago das palavras, vai-se o homem, fica o escritor, poeta, fica seu legado que será eterno...Beijocas

São disse...

Infelizmente, também nos deixou um outro bom escritor: João Aguiar.

Felizmente, Mia Couto ainda está prente em vida.

A dura beleza do sertão sempre me tocou desde "Morte e Visa Severina".

Saudações.

Nilson Barcelli disse...

H+a o ir e o voltar...
Mia Couto é um grande escritor.

E Saramago não morrerá enquanto os seus livros forem lidos. E isso vai acontecer durante muitos séculos, certamente.

Abraço.

Vieira Calado disse...

Honra a esse homem que sabia pensar

e escrever o que pensava!

Saudações poéticas

Sonhadora disse...

Meu amigo
Uma bela homenagem~.
Morreu o homem, ficou a obra.

Beijinhos
Sonhadora

Canto da Boca disse...

Esse é um dos livros do Mia Couto que gosto muito... Sem caminhos para voltar, não percebo o interesse em ir.
E a música do Gil é tão minha, porque fala da minha gente sertaneja, das nossas cores, dos nossos sabores, dos nossos jeitos, dos nossos sonhos, das nossas dores, do meu povo, da minha região nordeste, das nossas idiossincrasias. Fala de mim.

Ótimo final de semana!

;)

rosa-branca disse...

Olá amigo, Saramago partiu, mas ficou a sua obra. Na estrada que percorreu deixou bem claras as marcas da sua passagem. Bela homenagem. Beijo meu

Marilu disse...

Meu querido amigo, tenha um lindo final de semana...Beijocas

Pelos caminhos da vida. disse...

Entre o Passado, onde estão nossas recordações e Futuro, onde estão nossas esperanças, fica o Presente, onde está nosso dever.

(Sueli F. Bigucci).

Bom domingo pra vc amigo.

beijooo.