Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2010

vi em teus olhos

Imagem
Vi em teus olhos De luz vestidos Doce promessa De primavera

E … desfolhei-me Por seus encantos! 


(dos meus "Versos de Cor")


Foto: Imagens Google

dez réis de esperança

Imagem
Se não fosse esta certeza
que nem sei de onde me vem,
não comia, nem bebia,
nem falava com ninguém.

Acocorava-me a um canto,
no mais escuro que houvesse,
punha os joelhos à boca
e viesse o que viesse.

Não fossem os olhos grandes
do ingénuo adolescente,
a chuva das penas brancas
a cair impertinente,

aquele incógnito rosto,
pintado em tons de aguarela,
que sonha no frio encosto
da vidraça da janela,

não fosse a imensa piedade
dos homens que não cresceram,
que ouviram, viram, ouviram,
viram, e não perceberam,

essas máscaras selectas,
antologia do espanto,
flores sem caule, flutuando
no pranto do desencanto,

se não fosse a fome e a sede
dessa humanidade exangue,
roía as unhas e os dedos
até os fazer em sangue.

António Gedeão


Foto: "É sol", Olhares da Gui (http://olhares.aeiou.pt/GuiOliveira)

teus olhos, minhas estrelas

Imagem
Era uma noite clara de luar, No céu brilhavam, belas, as estrelas Eu, em silêncio, só de as contemplar Era feliz, pois via-te, ao vê-las!
A luz, dourando o doce azul, no ar, Mais que da Lua se espalhando e delas Era, a meus olhos, teu saudoso olhar, Única luz que acende minhas trevas!
Não estava só, sentindo palpitar Em mim, por ti, um coração que anelas: Não é possível estar só, de tanto amar!
A brisa suave, a soprar nas janelas, Trazia o som de tua voz, sobre o mar E teu brilho, amor, apagava as estrelas!
Foto: Google imagens

ternura

Imagem
Desvio dos teus ombros o lençol que é feito de ternura amarrotada, da frescura que vem depois do Sol, quando depois do Sol não vem mais nada...
Olho a roupa no chão: que tempestade! há restos de ternura pelo meio, como vultos perdidos na cidade em que uma tempestade sobreveio...
Começas a vestir-te, lentamente, e é ternura também que vou vestindo, para enfrentar lá fora aquela gente que da nossa ternura anda sorrindo...
Mas ninguém sonha a pressa com que nós a despimos assim que estamos sós! 
David Mourão Ferreira
Foto: Google Imagens

Ah, poder ser tu, sendo eu!

Imagem
Ah, poder ser tu, sendo eu!
Ter a tua alegre inconsciência,
E a consciência disso! Ó céu!
Ó campo! Ó canção! A ciência

Pesa tanto e a vida é tão breve!
Entrai por mim dentro! Tornai
Minha alma a vossa sombra leve!
Depois, levando-me, passai!
Fernando Pessoa
Foto: Google imagens