amor infindo


De teus lábios
Delícias
Me sustentam

De teus cantos
Carícias
Me embriagam

De teus olhos
Estrelícias
Me iluminam


Em mim, por ti,
Em nós, floresce
Amor infindo.

dos meus "Versos de Cor"

Foto da Net

Comentários

Sonhadora disse…
Meu querido amigo
Quanta doçura e amor neste poema lindo...lindo.

Beijinhos com carinho
Sonhadora
angela disse…
Quanto amor em seus versos, amigo.
Uma delicia ler.
Agradeço o selo e vim busca-lo.
Desculpe a demora, mas estive assoberbada
beijos
AC disse…
Leio sempre a sua poesia com o maior agrado, repleta de uma enorme ternura e delicadeza...

Abraço
Lídia Borges disse…
Delícias, carícias e estrelícias resultaram num arranjo belíssimo para um "amor infindo".

Um beijo
Amor infinito,amor que eu chamo e grito,amor que minha vóz faz calar,amor eu só quero te amar.Lindíssimo poema,parabéns amigo,com todo respeito ,abraços e bjos a tão nobre poeta.
Marilu disse…
Querido amigo, quanto amor em teus versos. Lindo demais. Tenha uma linda semana. Beijocas
Pat. disse…
Romântico e doce...

Meu amado amigo Quicas, obrigada por teu carinho no meu blog.. estou ausente, eu sei... mas a dança tem me absorvido. Quando muito, consigo apenas postar algo e já sair...

Tu moras em meu coração e és um amigo muito especial. Venho deixar-te meu beijo e melhor abraço...

Pat.
Véu de Maya disse…
Suave, musical e belo...deixo-te um abraço, Quicas.

Véu de Maya
Sônia Silvino disse…
Lindo demais!!!
Parabéns!
Beijos, muitos!
OutrosEncantos disse…
É muito bom amor assim Quicas, que seja sempre.
Venho também agradecer o carinho da tu presença lá no meu filhote.
Beijinho, obrigada, Amigo.
Luís Coelho disse…
Delicias do olhar que nos prendem aos outros encantos floridos nas estrelícias.

Muito belo este canto poético
Arnoldo Pimentel disse…
Muito bonito e sutil o poema, parabéns.
Lívia Azzi disse…
Versos de cor e cantos de amor!

Belíssima imagem.

Um beijo!
Fernanda disse…
Querido amigo Quicas!

Há muita cor de amor infinitamente belo neste poema.

Lindo! Como o vosso amor.

Parabéns.
Beijo
J Araújo disse…
Parabéns grande poeta! Valeu a pena passar por aqui.

abraço
Jorge disse…
Olá Quicas!
As estrelícias [minhas flores preferidas] lembram-me cisnes, que são o símbolo do poeta e da poesia.
Daí esta maravilhosa poesia que li com voz e com prazer.
Um abraço, amigo.
J
Ricardo Calmon disse…
Olá Poeta ,irmão e amigo mio,com o coração em pedaços e lágrimas de sal e fel,choro o enforcamento de Sakineh!

Piedade senhor!
Maria Ribeiro disse…
QUICAS: se o amor é infindo...é a felicidade suprema...
Existe esse amor, Quicas?
BEIJINHO
M^ELISA
Tem algo para si no meu blogue.
Passe por lá, por favor.
Abraço
Janita disse…
Olá amigo Quicas.
O seu apoio e carinho têm sido, para mim,um grande estímulo e incentivo. Obrigada,amigo.
Ainda não coloquei no meu blog o Prémio Dardos, que tão generosamente me atribuiu, porque ainda ando a estudar a melhor forma de o fazer, dada a responsabilidade que isso representa. Espero corresponder às suas expectativas. A falta de prática neste campo é a razão principal da minha insegurança...

Este poema delicioso e ternurento, é mais uma vez a prova desse seu amor sem fim, sustentado por delícias, carícias e estrelícias.
Lindo...
Beijos com carinho.
Janita
Nilson Barcelli disse…
Magnífico poema. Gostei muito, caro amigo.
E a foto foi muito bem escolhida.
Abraço.
rosa-branca disse…
Lindo meu amigo e de uma ternura que embriaga. Beijos com carinho
Ana Martins disse…
Tão bonito, só pode ser mesmo "Amor Infindo"!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas
Maria Teresa disse…
Caro Quicas:
Fico imaginando que apenas pessoas iluminadas por estrelícias conseguem viver com plenitude esse Amor infindo.
Abraços
lis disse…
Parabéns pelo poema de amor.
Sempre aquece o coração esse amor infindo que como canta em seus versos :floresce , embriaga , ilumina.
Obrigada , adorei.
abraços

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

ternura