PAI, querido Pai, SEMPRE

tivesse eu asas, Pai
e o firmamento não teria fronteiras
HOJE

como ontem, amanhã, SEMPRE!
chegaria lá, lá onde estás,

(não sei onde é mas... sei que estás bem,
como merece o melhor Pai do mundo!)

para te dar um beijo
e um abraço do tamanho desse mundo:
e dizer-te como ele, tão grande,
é tão mais pequeno
que o quanto ainda te amo,
cheio de saudade!





mando a “Borboleta”

que pode voar:

… até sempre, até já, PAI!





Comentários

Maria disse…
Querido amigo, que linda homenagem ao seu pai, que amor puro e terno existe no seu coração e alma pelo seu querido pai.
Um dia uma pessoa minha amiga, que sabia que ia morrer, escreveu para a filha " enquanto eu estiver no teu coração, estarei sempre vivo" e é isso amigo, os nossos entes queridos estão sempre junto de nós, pois estão no nosso coração, fazem parte de nós.
Que todas as estrelas do céu iluminem o seu caminho, meu amigo.
Tenha um bom Domingo
beijinhos
Maria
OutrosEncantos disse…
HOJE e SEMPRE!
Porque há laços impossíveis de cortar e nós impossíveis de desfazer!
Por isso, quem parte vai apenas de viagem, não pode voltar mas fica à nossa espera..., é por isso que temos saudades, é longo o caminho que temos de percorrer, sozinhos.
Abraço, Quicas.
Sonhadora disse…
Meu querido amigo

Quanta tenura neste poema...por mais tempo que passe os nossos pais nunca serão esquecidos...enquanto estivermos aqui, estarão connosco.

beijinhos
Sonhadora
Jorge disse…
Quicas Amigo,
Só uma PESSOA como o meu amigo poderia dedicar com tanto sentimento, saudade e carinho uma homenagem tão singela à memória do seu PAI.
Todos aqueles que já não têm Pai, certamente se reverão nela. Obrigado.
Forte abraço.
J
lolipop disse…
Tenho a certeza de que o seu pai vai ficar feliz onde quer que esteja!
Não há tempo que consiga esbater a saudade que nos fica...
TERNURAS
E que as borboletas cumpram o seu papel...
O Jorge não se importará, por certo, que faça minhas as palavras que ele aqui deixou em comentário.
Um abraço, Amigo Quicas.
Bom Domingo
Luís Coelho disse…
Enquanto mantivermos vivos esses laços de carinho e amizade eles estarão sempre vivos no nosso coração.
Muito bonita homenagem .
angela disse…
As vezes dá uma saudade...
Bonito poema.
Quisera eu ter asas e poder dar um abraço em meu pai.
Ontem Hoje Sempre Estão em nosso coração.
Beijos
Janita disse…
Quicas, meu querido amigo.
Há alturas na vida em que o mais importante não são as palavras que nos possam dirigir, para mitigar a saudade de um ente muito querido e que já partiu. É saber que alguém está connosco e compreende a nossa dor.
Por isso vou apenas dizer-lhe: sinta-me a seu lado, pois é aí que estarei!
Linda, a borboleta que enviou até ao Céu.
Um grande abraço, com muita ternura e carinho.
Janita
Saudade essa que nem o tempo apaga, linda homenagem a seu pai amigo.

Bom domingo.

beijooo.
AC disse…
A ternura que empresta às palavras arrasa-me sempre...
Meu amigo, o seu coração só pode ser do melhor quilate.

Abraço
Mariana disse…
Lindo e emocionante, para mim em especial pois hj é aniversário da partida do meu pai.
Saudades!
Emocionaste meu amigo.
Marilu disse…
Querido amigo, linda homenagem ao Sr. seu pai, é muito bonito e digno ver um homem dizer em poesia ao seu pai que o amou, ama e vai sempre amar. Tenha uma linda semana. Beijocas
Ricardo Calmon disse…
Bello meu irmão,a dedicatória post a pater tuo,te abraço ,emocionado!

viva la vieeeeeeeeeeeeeeeeeeee
Lívia Azzi disse…
O amor é o elo que nos mantém eternamente unidos, a sintonia se efetiva nas asas da borboleta para além dos mundos.

Belíssima homenagem!

Um forte abraço
ººº
Amigo Joaquim... bonita homenagem.

A vida por vezes é injusta e efémera, mas temos que ter consciência que é feita de (grandes) contrariedades. :(

Uma abraço e apareça sempre!
Fernanda disse…
Meu querido amigo Quicas!

Estive cá ontem, vim logo mal me disse :(
Falei da saudade que tenho do meu pai que nunca passará...
Sei bem como se sente a falta de quem se ama muito, por isso estou de coração e alma consigo neste dia e em todos que se lembrará do seu amado pai.

Beijos
Ricardo Calmon disse…
Um final de domingo terno e de girassois recheado!

te abraço

viva la vie
Lídia Borges disse…
Quando as palavras estão polvilhadas de pó da alma, custa-me muito "comentar" com medo de "estragar".

Um beijo de quem sabe do que fala.
Pedro Ferreira disse…
Obrigado amigo, de todo coração retribuo tudo que a mim até agora me desejou!
Sensibilizado pelas manifestações de carinho.
Um Abraço,
Pedro F.
Pedro Ferreira disse…
Solidario com o sentimento de perda.
Abraço forte,
Pedro F.
Assim se perpetua a vida...

Um abraço
Lis disse…
As honras ao pai sempre são assim enternecedoras.
E a saudade um sentimento puro do quanto nos faz falta estarmos juntinhos.
Somos a continuação dos nossos pais e isso nos dá alento, um pdacinho dele ficou - é o quicas.
abraços , uma boa tarde
Fátima disse…
Se eu pudesse eu também iria ao encontro de meu pai.
Não tenho asas, mas sei voar.
Voei... voei ...
E muitas vezes, em sonhos, encontrei meu pai.
Mas os sonhos eram tão tristes.
Repetitivos.
Já escrevi sobre eles.
Pesadelos!
Eu tinha apenas doze anos.
E meu pai dormiu para não mais acordar.
Segui os seus passos.
De meus irmãos, fui a única a seguir a sua profissão.
Tenho muito orgulho de ser parte dele.
Não escreverei mais nada, corro o risco de chorar.
Com carinho
Rosa de Fátima
Malu disse…
Que poema enternecedor.
Pai, esta figura forte e cheia de força que nos conduz por toda vida.
Abraço, meu amigo
Joakim Antonio disse…
Terno e cheio de sentimento.

Parabéns!
Flor da Vida disse…
Amigo querido, li, senti, e absorvi o teu lindo e emocionante poema sentindo na própria alma essa saudade, esse amor... Creio que nossos pais estão em um lugar mágico, lugar onde eles podem ouvir e sentir tudo que falamos e sentimos... Eles são flores no jardim de Deus, são estrelas a nos guiar pelo caminho, são a brisa que nos toca... Ah! Amigo, eles estão em nós, porque os amamos! Receba meu carinho... Bjsss
so sad disse…
meu pai se foi tão cedo, a saudade ainda é grande, saudade mais do que não tive com ele...

beijo!
tbem te sigo
Graça Pereira disse…
Querido Quicas
Tão maravilhoso este poema para o teu Pai que, lá onde está ,o leu mal tu acabaste de o escrever...A corrente do amor não se quebra nunca!
Beijo
Graça
Sandra Botelho disse…
Esse vinculo de amor, nem a eternidade quebrará...Bjos achocolatados
Margot Félix disse…
Que belo poem. Belíssima homenagem!
Muito acolhedor o seu blog.

Saudações,
Margot Félix!

http://www.compartimentosecretopara.blogspot.com/
Maria disse…
Amigo passei para lhe desejar um fim de semana cheio de alegria e paz.
Beijinhos
Maria

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

amor infindo

ternura