Dona de meus sonhos




Teu corpo lindo, de flores doce leito,

Meu ser embala em gestos de ternura,

Perfuma, abrasa e leva à loucura

O meu desejo, de ti, escravo feito!



Qual fogo ardendo, de amar, o teu jeito

É canto meigo, alento na amargura,

É doce esperança apagando a lonjura,

É suavidade, tormento desfeito.



É grito alegre, deleite, frescura

Que acalma as dores de sonho desfeito:

Com teu sorriso, todo o mal tem cura!



Possam meus versos louvar-te, a preceito,

Por tais encantos e então, que ventura,

Sonhar-te, sempre, guardada em meu peito!



Foto: Google Imagens

Comentários

Malu disse…
Adorável! Não há o que mais dizer.
Abraços
Já lhe escrevi, agradeci, o adicionei, como teve a gentileza para mim.


Muito bom o que escreve. Espero sempre por si! Escrevo poesia!

Um abraço,

Maria Luísa
OLÁ AMIGO QUICAS,TUDO BEM COM VC?SAUDADES ,PASSEI AQUI PRA EXPREÇAR O MEU CARINHO E ADMIRAÇÃO POR TÍ E SEU TRABALHO,QUE POR SINAL ,É MUITO BELO.GRANDE ABRAÇO.

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

amor infindo

ternura