em louvor das crianças

Se há na terra um reino que nos seja familiar e ao mesmo tempo estranho, fechado nos seus limites e simultaneamente sem fronteiras, esse reino é o da infância. A esse país inocente, donde se é expulso sempre demasiado cedo, apenas se regressa em momentos privilegiados — a tais regressos se chama, às vezes, poesia. Essa espécie de terra mítica é habitada por seres de uma tão grande formosura que os anjos tiveram neles o seu modelo, e foi às crianças, como todos sabem pelos evangelhos, que foi prometido o Paraíso.


A sedução das crianças provém, antes de mais, da sua proximidade com os animais - a sua relação com o mundo não é a da utilidade, mas a do prazer. Elas não conhecem ainda os dois grandes inimigos da alma, que são, como disse Saint-Exupéry, o dinheiro e a vaidade. estas frágeis criaturas, as únicas desde a origem destinadas à imortalidade, são também as mais vulneráveis - elas têm o peito aberto às maravilhas do mundo, mas estão sem defesa para a bestialidade humana que, apesar de tanta tecnologia de ponta, não diminui nem se extingue.


O sofrimento de uma criança é de uma ordem tão monstruosa que, frequentemente, é usado como argumento para a negação da bondade divina. Não, não há salvação para quem faça sofrer uma criança, que isto se grave indelevelmente nos vossos espíritos. O simples facto de consentirmos que milhões e milhões de crianças padeçam fome, e reguem com as suas lágrimas a terra onde terão ainda de lutar um dia pela justiça e pela liberdade, prova bem que não somos filhos de Deus.

Eugénio de Andrade, in 'Rosto Precário'






Comentários

Sonhadora disse…
Meu querido amigo
Uma bela homenagem ás crianças, o nosso bem maior, mas que infelizmente não são tratadas como merecem.

Beijinhos
Sonhadora
Jorge disse…
Olá Quicas!
Texto único e especial, repleto de palavras que nos reportam com saudade à nossa infância, à dos nossos fihos e à de todas as crianças deste mundo.
Palavras, complmentadas por um vídeo precioso, que nos leva ao mundo da criança, mundo abençoado, em que o tempo é cada vez mais apressado...
PARABÉNS e obrigado.
Um abraço,
Pat. disse…
Ai quicas... mexeu com meu coração.
Criança é luz e esperança infinita...
não posso sequer imaginar o óbvio do sofrimento delas... faço tudo que posso para tentar amenizar de algumas poucas, e ainda assim, sinto-me impotente.
A criança tem uma pureza que quando sentida com o coração de um adulto, é capaz de transformar um ser humano.

Lindíssimo meu amigo querido.
beijossss
Un texto maravilloso sobre los niños y una cita invalorable de Saint Exuperry. Excelente amigo! Sin desperdicios, de gran calidad y mejores sentimientos. Felicitaciones! Un abrazo.
Fernanda disse…
Querido amigo.

De Eugénio de Andrade só podia ser belíssimo.

Comovente e uma homenagem que as crianças merecem.
Obrigada por as lembrares neste dia.

Gostaria de explorar mais o tema, mas hoje pensemos só na felicidade das crianças, não nos martírios que sofrem por esse mundo fora.

Beijinhos.


Publiquei no Sempre Jovens sobre o mesmo tema.
Maria disse…
Todo o post escorre ternura.
Obrigada, Quicas.

Um beijo.
MA disse…
Hola amigo , un post hermoso y bello muy especial , los niños son la vida y la savia nueva ... .
Felicitaciones por tu entrada de blog.
Gracias por tu visita y comentario de nuevo estoy visitando los blog amigos.
Un abrazo de MA para ti.
dona tela disse…
A CONJUNTURA OBRIGA E AQUI ESTOU EU.
ATENTA E OBRIGADA.
Véu de Maya disse…
Meu caro Quicas!

Uma ternura completa a tua postagem...texto, música e imagem.

uma alegria ter-te na blogosfera, dada a qualidade das tuas postagens...abraço.

Véu de Maya
Cris disse…
Oi Quicas!
Esse texto é maravilhoso...já o conhecia!
A infãncia parece realmente estreitar-se cada vez mais e as crianças cada vez mais assumirem papéis de adultos. se perde a chance de aprender pelo primitivo, pelo lúdico.
Triste mundo esse nosso, não é mesmo?

beijo pra vc
direitinho disse…
Olá Boa noite
Como é belo ser criança. Viver no mundo dos sonhos, presos com teias de luz a brilhar nos seus olhos.
Castigo ser criança neste mundo de sofrimento.Castigo ficar sem nada e viver no mundo dos grandes loucos que lhe roubam toda a beleza e graça.
Quantos dramas escondidos por detrás desses olhares de crianças abandonadas e subjugadas às sevícias dos adultos sem moral nem respeito............
MA disse…
Gracias amigo por tu visita y comentario dejado en mi blog .
Es un placer visitar tu espacio y leer tus entradas de blog.

Besos de MA para ti .
alfa disse…
Muito bom o seu texto Quicas, parabéns e Vivam todas as Crianças...bjs
Pat. disse…
Venho deixar um beijo com saudades de tuas tão sábias palavras... ou seja, tu meu amigo querido!

Beijo com respeito e carinho.
angela disse…
Bonito texto sobre uma realidade triste.
beijos
Emilia disse…
Uma ternura!
Obrigada pelo momento que me proporcionou com esta leitura.
Um abraço.
Maria Teresa disse…
Quicas:
O post faz refletir e também faz buscar o sentido da ternura e da pureza. Obrigada.
Abraços.
Triste Flor disse…
Eu trabalho com Crianças e amo o que faço, mas infelizmente vemos tantas injustiças, crianças não deveriam sofrer, apenas ser criança, brincar, ser amada, respeitada... muito lindo o vídeo, muito especial tudo aqui. bjus poeta.
Fátima disse…
Quicas, louvar às crianças deveria ser lei imposta, estaríamos zelando pelo futuro.
Infelizmente a muitas delas está sendo imposto sofrimento e abandono.

Grande abraço.
Nilson Barcelli disse…
Um magnífico texto do Eugénio de Andrade.
Obrigado pela partilha.
Bom fim de semana, abraço.
Fernanda disse…
Olá amigo!

Passei para ver se havia novidades!
Deixo beijinhos.

Na casa do Rau
lostefound disse…
Não foi escrito por ti, mas é um texto com o qual sei bem que te identificas.

E eu também. Foi um prazer ser uma criança protegida por ti, pela mãe e irmãos e irmã que me deste ^^

E por isso posso dizer que sou das (poucas?) sortudas que neste mundo de "adultos" ainda tenho a felicidade de com um fechar de olhos ser tão facilmente criança :)

Aquele beijo da sempre tua Pisquinha ^^ <3
Tere Tavares disse…
A Poesia, como arte, nos regressa à infância- se é que de fato um dia a perdemos- pois creio haver ainda guardada uma criança rebelde a crer-se em realidades e sonhos maduros.
Abraço
Pérola disse…
Adoraria voltar a ser criança amado,resgatar toda inocência q a criança exprime numa beleza invejável.
Perfeita a sua postagem.
Parabéns meu querido.
Beijokas e muito obrigado pela visita.
Fatima disse…
Quicas querido

Somos privilegiados pela sua proximidade.Você é de uma elegância e de uma sensibilidade que nos alcança e cativa.
Gostaria de deixar registrado aqui, um trecho que consta na última páina de um livro que lancei há alguns anos, e diz assim:
"Apesar do muito que falhamos,Deus ainda nos olha com confiança,visto que nos envia as crianças, na expectativa de que possamos aprender a crescer com elas ...".
Beijos
Fátima Guerra
Fernanda disse…
Se os humanos soubessem trabalhar como gente grande jamais deixaria de ser crianca. Gostei muito e nao fossem palavras de Eugenio de Andrade!

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

amor infindo

ternura