as águas da terra (1)



Vou partilhar convosco, a partir de hoje, alguns textos do livro "Pensageiro Frequente", de de Mia Couto, minha mais recente leitura. Espero que apreciem tanto como eu, pelo menos!




"Niassa
- Vê do outro lado?
- Do outro lado?
- Sim, do outro lado é o Malawi.
- Mas, para mim, o outro lado é ainda água.
Um lago quer-se do tamanho de um olhar, uma mancha redonda e azul num mapa. Este lago superou as margens, saltou de dimensão. É um mar. As ondas batendo-me nas pernas confirmam esse engano. Eu sempre quis ter um mar pequeno, um mar portátil, de trazer pelos sonhos. Não será ainda este. Adormeço em Metangula e ao longe escuto o bater das ondas no areal. A casa torna-se um barco. Assim, até o sonho nos adormece."




IN "Pensageiro Frequente", Mia Couto, 2010, Caminho (outras margens)

Comentários

Marilu disse…
Querido amigo, lindo texto..lindas fotos...Beijocas
Malu disse…
Meu amigo, o que dizer de Mia Couto...!?
O que dizer das tuas escolhas de bom gosto?
Sou suspeita para falar.
Admiro os dois...:-))))
Beijinhos
Excelente ideia de postar textos de Mia Couto!
Ainda não li este livro, mas pela amostra não o vou perder.
Mia Couto está em lugar de relevo na minha biblioteca.
Obrigado!
Um abraço
contagotas disse…
Passeei um pouco pelo seu espaço e gostei do que vi.
Nunca li nada de Mia Couto mas, pelo excerto apresentado, vou já colocá-lo na lista das minhas próximas leituras.
Obrigada por partilhar!

MariaIvone
Marilu disse…
Tenha um lindo final de semana...Beijocas
OutrosEncantos disse…
Ah moço, amigo querido, para começo, simplesmente ADOREI!!!
Feliz introdução!!!

Adoro Mia Couto!
E vou também adorar esta parada!

Estou esperando por mais! Que ando com fome de leitura boa! Que bom esta tua lembrança!

Beijos para os três :))))
AC disse…
Tem muito bom gosto, pois Mia Couto é de uma sensibilidade ímpar.

Só agora reparei que ainda não era seguidor deste espaço. Como é possível?

Abraço
Querido Quicas

- que preciosidade !
Tais textos são como uma aragem refrescante a penetrar no coração,
prometendo paisagens encantadas, dias de paz.
Obrigada!
Beijo
Fátima Guerra
Graça Pereira disse…
Meu Amigo
Como é qie eu deixei passar "isto"?Tenho este livro de Mia couto( aliás sempre que sai um livro dele, eu compro) que ainda não li...mas vou pegar já nele!
Gosto do Mia, não só por ele ser moçambicano mas, pelo modo como ele pega nas palavras e as reinventa.
É lindo de se ler...
Niassa, o grande lago do Niassa, lá no Norte de Moçambique...lindissimo os olhos ficam cheios daquela paisagem...
Beijo
Graça

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

amor infindo

ternura