... da saudade, um dia distante

Quão breve, para mim, brilhou o dia,
Quão breve junto a ti fui, um instante, 
Tão longa me parece a noite fria
Que nem amor aquece, pois distante!

Quão grande e louca foi minha alegria,
Quão doce e terno o meu viver de amante,
Assim é a tristeza que me guia
Na saudade que, em mim, vive constante!


Oh! Quão ditoso o tempo em que sentia
Meu coração e o teu um só, vibrante
Do amor que, mesmo longe, se irradia!

Pudera revivê-lo agora, errante,
A ti, mulher formosa, eu pediria:
Sê, sempre, a meiga flor que eu ame e cante!




Foto: Forget me not, in http://olhares.aeiou.pt/juaninha8

Comentários

Pat. disse…
Amado Amigo Quicas,

Que encanto nas palavras!
Saudade sim! e distante ou não, irradia os melhores sentimentos!

Beijos com carinho e saudade de lê-lo! Poeta precioso e amigo do meu coração.
AC disse…
Belo soneto, cheio de sentimento e ternura pela mulher amada!

Abraço
Sonhadora disse…
Meu querido amigo
Quanta beleza e quanto amor nestas palavras.

Pudera revivê-lo agora, errante,
A ti, mulher formosa, eu pediria:
Sê, sempre, a meiga flor que eu ame e cante!

Maravilhoso

Beijinhos
Sonhadora
Hanukká disse…
Saudades, com certeza não são teus esses sentimentos, no jardim por onde pandas a ver beleza, as flores estão todas ao alcance da mão...
O amor que aduba e fortalece tuas roseiras, jorra em abundância duma fonte inesgotável... Teu coração tem perfume em qualquer estação, mesmo no outono, com certeza florescerá e teu sol dourado dará encanto de crepúsculo aos sonhos deste lugar, abraços com paz e alegria amado amigo.
orvalho do ceu disse…
Olá,
O que recorto hoje é o que disse do amor: se distante e frio... não há como aquecer...
Perfeito!
Abraços fraternos com votos de paz interior.
Palavras com muitos sentimentos.

beijooo.
Marilu disse…
Querido amigo, bela declaração de amor...Beijocas
Mar Arável disse…
Todos os azuis

num só mar
Quicas querido

Não poderia deixar de vir agradecer o encantador presente que deixou no meu blog, duplamente valioso: sua visita e seus versos.
Vir aqui é um presente que recebo também, pois seu talento e sensibilidade nos abençoam.
Obrigada por tudo.
Beijo
Fátima Guerra
Maria disse…
Que belo soneto de amor!
Lindo, lindo, lindo...

Beijo.
Cris França disse…
foi um prazer conhecer teus escritos, voltarei,abraços
Janita disse…
Amigo Joaquim.
Deixe-me dizer-lhe da minha imensa satisfação em constactar a sua coragem, por admitir publicamente não ser adepto de touradas.
Nenhuma pessoa sensível pode dizer que assiste com prazer a um espectáculo tão deprimente.Mas, reconhecer que se pertence a um grupo minoritário, já é um acto que poucos ousam fazer, ainda que não gostem...
Digo minoritário porque acredito, piamente, que em toda a Península Ibérica esta "tradição" está fortemente enraizada.
Quero,também,fazer uma referência à bela imagem do post anterior do Joaquim e da "menina do papá", essa linda jovem de grandes olhos doces. Só quando voltei para ouvir de novo Neil Diamond, me apercebi da foto. Parabéns meu amigo,por ser o feliz daddy desse encanto de menina.
Quanto a esta saudade de um dia distante, já me começam a faltar os adjectivos...Que bela e afortunada musa o inspira, Joaquim!! "Sê, sempre, a meiga flor que eu ame e cante"!
Quantas terão sido as mulheres que tiveram a felicidade de ouvir isto?? Muito belo e cheio de ternura...
Gostei muito de ouvir...o que gosta de ouvir: Neil Diamond, sempre!!
Beijinhos
Graça Pereira disse…
O amor sente sempre saudade quando não está junto...As horas são dias e os dias são anos...já dizia uma antiga canção...Mas o sofrimento é autêntico...só não sabe quem nunca amou!
beijo e bom fds
Graça
Obrigado por estar sempre presente Pelos Caminhos da Vida.

beijooo.
Maria Teresa disse…
Caro Quicas:
Saudade associa-se à nostalgia, mas traz também em evidência momentos às vezes tão ternos, que por isso machucam. Lindo texto.
Abraços
Querido Quicas

Sua amizade alegra meu coração.
Seu carinho enfeita meus dias.
Obrigada !
Beijo
Fátima Guerra
neli araujo disse…
Amigo Quicas,

Que belo soneto, carregado de lembranças...

Só sentimos saudades daquilo que foi bom! Daqueles instantes que marcaram nossas vidas!

Uma beijoca saudosa,

neli
Lídia Borges disse…
Lindo, Lindo!...

Há música nas palavras sempre que o sentir quebra as barreiras na técnica da expressão...
Foi o que aconteceu neste belíssimo soneto.

Um beijo
afonso rocha disse…
Belo poema Quicas...
mas um pouco triste...
como a saudade...

Abração amigo

*Quando passar por aí espero fazer-te uma visita não virtual.
A fundição com que trabalho está sediada em Braga!
Nilson Barcelli disse…
Excelente poema, caro amigo.
A saudade e o amor andam muitas vezes de mãos dadas...
Boa semana, abraço.
muito lindo,que beleza, que sentimento maravilhoso nas palavras.
Querido poeta

Quem quiser se abastecer de ternura e inspiração, certamente deverá vir passear aqui.
Saudade
Carinho
Fátima Guerra
PRECIOSA disse…
Me encantei com seu poema...
Sigo-te com carinho
Se permites estarei sempre a visita-lo

Fique com DEUS...
Abraços carinhoso
Preciosa Maria
Fátima disse…
Boa noite amigo,

Saudade é o amor que ficou,lembrança é o amor que acabou.

Linda sua declaração.

Agradeço seu carinho.

Beijinho no coração.
Obrigado pela sua visita amigo, ter vc Pelos Caminhos da Vida é gratificante.

beijooo.
Ju O. Carmo disse…
Obrigada papá :')

Por ti, por tudo o que me ensinaste, por tudo o que me fizeste, para sempre tentarei ser "a meiga flor que tu ames e " para sempre para ti, por ti "cante"...

:')

Beijos nossos abraçados no calor do nosso ninho ^^

PS - Chuva pela Mariza... ai saudade daquela nossa noite mágica!!!
Jacque disse…
Lindo Poema !

Jacque
Querido Quicas
Incluo vc entre os anjos que, participando da minha vida, me ensinam e ajudam a ser melhor.
Beijo
Fátima Guerra
Helena disse…
Lindo!
Sempre disse que quem escreve um soneto, compara-se a um alpinista que escolhe o caminho mais difícil para chegar ao topo... Mas vale muito a pena, porque lá do alto, a paisagem é magnífica!
Aplausos!
Grande abraço, caro amigo!
anderson fabiano disse…
amigo saudoso,

crê que nossos melhores amores são (e serão sempre) nossas melhores canções. eles (e elas) estão eternizados na alma do poeta e é de lá que brotam sonetos mágicos como este que você nos brindou.

meu carinho,
anderson fabiano
Quicas querido,
saudade de você !
Nada melhor do queum carinho para desejar uma semana feliz.
Conte com o meu!!
Beijo
Fátima Guerra
Nilson Barcelli disse…
Vim à procura de mais poesia. E de ontos, na casa ao lado... mas nada... voltarei...
Caro amigo, boa semana.
Abraço.
Maria Teresa disse…
Caro Quicas:
Esse é daqueles sonetos que se lê e depois se quer ler novamente. Triste e belo na sua ternura.
Grande abraço.
Fernanda disse…
Querido Quicas, amigo!

Poema apaixonante de amor ausente, perdido, errante...
Espero que o voltes a encontrar!
Sinto a tua falta.
Prometo voltar mais vezes, agora estou mais liberta.
Só tenho o meu Na casa do Rau.

Abraço-te com ternura.
Maria Ribeiro disse…
MEU QUERIDO: poema de amor lindo! Pareces apaixonado!Essa mulher que se vislumbra das palavras sentidas, é uma burra se não percebe...
BEIJINHO, amigo
Mª ELISA
Maria Ribeiro disse…
MEU QUERIDO: poema de amor lindo! Pareces apaixonado!Essa mulher que se vislumbra das palavras sentidas, é uma burra se não percebe...
BEIJINHO, amigo
Mª ELISA
angela disse…
Bonito e triste poema.
É assim mesmo que a gente fica longe do amor. O tempo é longo e frio.
beijos

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

Montanha

À melhor professora do mundo