21 de março de 2011

A cor da Primavera


no meu jardim
imaginário
as flores
…todas
não querem ter cor!

no meu jardim
sonhado
as flores
… sempre
nascem coloridas!

nesse jardim
imaginário…
nesse jardim
sonhado…
nesse jardim, que não tenho:

nascem flores, coloridas
… todos os dias,
só com um sorriso!

no meu jardim!...

(Dos meus "Versos de Cor")



"Quando tornar a vir a Primavera

Quando tornar a vir a Primavera
Talvez já não me encontre no mundo.
Gostava agora de poder julgar que a Primavera é gente
Para poder supor que ela choraria,
Vendo que perdera o seu único amigo.
Mas a Primavera nem sequer é uma cousa:
É uma maneira de dizer.
Nem mesmo as flores tornam, ou as folhas verdes.
Há novas flores, novas folhas verdes.
Há outros dias suaves.
Nada torna, nada se repete, porque tudo é real. "

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa

Fotos: Google Imagens

4 comentários:

Maria Ribeiro disse...

É linda a cor da Primavera, quicas(joaquimdocarmo-in er te)! É a cor do ventre da NATUREZA-MÃE a inchar!É o prefácio do livro da vida!
BEIJINHO
Mª ELISA

Maria Luisa Adães disse...

Já deixei comments
no jardim com flores
de várias cores.

Vim até este lugar e vou voltar, até
encontrar a Primavera, ela existe
como o ar que respiro e as palavras que escrevo.

Espero por si, de novo e sempre, uma e outra vez...

Maria Luísa

Malu disse...

Que belo jardim, este que nos deixa, aqui!
Esta estação tão cheia de cores e aromas frescos... perfumados.
Aqui está por vir o Outono, não menos belo.
Um grande abraço entre as estações

O Segredo dos Escritores disse...

olá parceiro,muito prazer!
estava perdido ba blogosfera e acguei seu blogger muito legal...estou te seguindo...se tiver um tempinho de uma passadinha lá no meu...abraços!!!