Estou



Estou, invariavelmente, a começar a escrever uma “nova página”! Cada dia…

Cada dia, novos velhos mundos se inventam vidas, anseios e esperanças à compita, palavras se baloiçando à espera da tinta que as eternize, ou mate, ou faça renascer! Ou, simplesmente, irreversivelmente, se tornem passado, esse já não ou nunca mais, esse irremediável, trágico ou cómico, porque definitivamente “encerrado”!…

Estou sempre a acabar de escrever uma “nova página”! Cada dia…

Estou, em cada dia, a reinventar-me, irremediavelmente, ao escrever uma nova “página”!

Estou…

Joaquim do Carmo
in "Amanhecer pelo fim da tarde"

Foto : “Composição”, do autor, in olhares (http://olhares.sapo.pt/composicao-foto4180972.html)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

amor infindo

ternura