compreensão


O mestre e o seu discípulo caminhavam por uma pradaria. No seu passeio iam ouvindo as vozes das diferentes criaturas: o mugir da vaca, o chilrear dos pássaros, o balir das ovelhas, o relinchar dos cavalos...

Se ao menos, por um instante, pudesse compreender o que dizem! - exclamou o discípulo referindo-se aos animais.

E o mestre respondeu:

- Se ao menos, por um instante, pudesses compreender aquilo que tu és realmente!



Conto indiano in "Os melhores contos espirituais do oriente", de Ramiro Calle
Foto: "Pinned Heart" da Ju

Comentários

valvesta disse…
São tantas as coisas incompreensiveis...
A diferença esta em aceitação ou negação; De que forma administramos perdas e fracassos.
Existem situações tão confusas que nos perguntamos como cheguei aqui? ou como permiti chagarem...
Se tivessemos um sábio por perto na certa escutaríamos conselhos de livramento. Ou poderíamos perguntar: quem sou eu mesmo?
quem somos nós? que linguagem teríamos de falar pra ser entendidos? ... quanta incompreensão existe...
um abraço amigo.
~pi disse…
parar é

fundamental,

[ olhar

parado pra

dentro,,,





~

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

Montanha

À melhor professora do mundo