a minha flor preferida

Flor pequenina,
aberta no meio do lindo canteiro,
porque será
que, sendo tu tão pequenina,
foi a ti que vi primeiro?
À tua volta,
flores maiores,
mais belas, talvez e perfumadas,
quase te escondem...
Tímida,
como que te encolhes no meio delas;
E contudo,
foi a ti que vi primeiro:
só por seres pequenina, decerto!


 Flor pequenina do meu jardim:
deixa-me ser, como tu,
pequenino!

Foto: Google Imagens

Comentários

Lídia Borges disse…
Belíssimo! De uma enorme delicadeza e sentido poético.

Um beijo
valvesta disse…
Querido,tens um grande coração,uma delicadeza mãos perfudas por flores, pequenas ,grandes... um abraço.
Ricardo Calmon disse…
Meu quicas poeta,de versos teus através ,as cores das flores e o brilho do sol,me ofertas,mesmo às cico e meia desta madruga,pois para mim escriba da vida és nosso,e mui amado!

Viva La Vida!
Zaza Lombardi disse…
Tudo muito lindo!
Quem não gostaria de ser como essa flor.
Maria Ribeiro disse…
QUICAS: tudo o que mostre poesia, dentir subjectivo, em tom de Mensagem, conta com a minha dedicação! Vou ler mais poemas teus e dpois, volto. BEIJO
LUSIBERO

Mensagens populares deste blogue

coroai-me de rosas

ao nosso amor, um poema, hoje, cristal

13 de Junho de 1948 - Carolina

Montanha

À melhor professora do mundo